Convidados

Ronald Desrosiers

Universidade de Miami, Miami (EUA)

Dr. Ronald Desrosiers foi diretor de um instituto de pesquisa na Escola de Medicina de Harvard por 12 anos antes de sua chegada na Escola Miller de Medicina da Universidade de Miami (UM) em 2013. Atualmente Dr. Desrosiers é o Diretor de Pesquisa de Desenvolvimento do Corpo Docente e Professor do Departamento de Patologia na Escola Miller de Medicina da UM. Dr. Desrosiers foi o líder da equipe que descobriu o vírus da imunodeficiência símia em 1984 e foi autor sênior da publicação científica desta descoberta em 1985. Desde então, ele tem contribuído com importantes achados neste tema usando o modelo SIV em macacos para entender melhor os mecanismos pelo qual HIV-1 e SIV causam doença e para auxiliar o desenvolvimento de vacinas. Em 1990, ele descreveu o primeiro clone molecular patogênico infeccioso deste grupo de vírus que até hoje continua sendo utilizado em experimentos controlados em macacos. O clone apresenta uma seqüência de 10.279 pares de bases e pode ser manipulado de diferentes maneiras pelas quais os efeitos sobre tropismo viral, capacidade replicativa, evitação imune e propensão à doença possam ser examinados. Dr. Desrosiers utilizou esse sistema para entender melhor a importância relativa e a contribuição funcional dos chamados genes não-essenciais e para entender melhor a evolução das variantes de escape antigênicas. Ele demonstrou que os mutantes de deleção de SIV atenuados vivos podem servir eficazmente como vacinas. Até hoje, o SIV atenuado vivo continua a ser o padrão-ouro para a protecção da vacina contra SIV em macacos aos quais são comparadas todas as outras abordagens de vacina. Este trabalho oferece a esperança de que uma vacina contra o HIV será possível. Simultaneamente aos testes de vários novos conceitos de vacina usando o modelo SIV/macaco, sua pesquisa também tem investigado outras duas abordagens: o uso do vetor Adenovírus (AAV) para liberar anticorpos potentes com atividade amplamente neutralizante e uso de herpesvírus recombinante persistente como vetores de vacina. Ele é o descobridor do herpesvírus gama-2 relacionado ao KSHV de macacos rhesus (chamado rhesus macaco rhadinovirus) que está sendo usado nesta última abordagem em estudo. Ele tem sido um forte incentivador da pesquisa básica e da descoberta de abordagens vacinais contra a infecção pelo HIV.
Áreas de estudo:
● SIV em modelos primatas não-humanos (macacos);
● Novos conceitos de vacina contra HIV;
● Vetores adenovírus para expressão anticorpos.